terça-feira, 31 de agosto de 2010






  • MATÉRIA NO SITE DA COMPESA IGNORA OS RESPONSÁVEIS PELA MORTE DO OPERADOR  E A SITUAÇÃO EM QUE SE ENCONTRA A FAMÍLIA DO TRABALHADOR FATALMENTE ACIDENTADO.


    COMPESA TRABALHA NA RECUPERAÇÃO DO SISTEMA DE CAMOCIM DE SÃO FÉLIX  
    Aumentar LetraDiminuir LetraPDFVersão para imprimir E-mail




  • segunda, 16 de agosto de 2010
    Ao mesmo tempo em que agiliza a recuperação do Sistema Cachoeira do Galo, a Compesa disponibilizou quatro caminhões-pipa por dia para abastecer emergencialmente o município de Camocim de São Félix, no Agreste. A cidade e mais o distrito de Estreito do Norte estão desabastecidos desde a última sexta-feira (13), quando o estouramento de barragem particular destruiu a estação elevatória que bombeava água da Estação de Tratamento de água do sistema reserva Poço da Areia, para levar água para a população. O acidente deixou duas vitimas fatais, o agricultor José Antônio França, de 55 anos e do funcionário da Companhia, Erivaldo Henrique de Lima, 56, que há 31 anos trabalhava na empresa.
    Com o acidente, cerca de 17 mil moradores ficaram sem água. Segundo o diretor de Controle Operacional da Compesa, Sérgio Torres, o sistema era antigo e usado apenas como reserva. A Companhia apressou a realização de serviços no principal sistema que abastece o município, Cachoeira do Galo, paralisado desde junho, quando uma parede de alvenaria da barragem cedeu à força das águas da enchente e por isto foi necessário acionar o Poço da Areia.
    A recuperação do sistema Cachoeira do Galo prevê um desvio no rio para a reconstrução da barragem. O custo previsto é de aproximadamente R$ 130 mil. O sistema produz uma média de 20 litros por segundo de água, captada através do Rio Sirinhaém. A previsão é de que os serviços em Cachoeira do Galo sejam concluídos num prazo máximo de dez dias.
    Segundo o diretor de controle operacional da Compesa, Sérgio Torres, as obras não foram realizadas antes porque a cidade também utilizava o sistema de reserva Poço da Areia. "A prioridade até então eram os outros municípios que também ficaram desabastecidos por conta das enchentes, e que não tinham o mesmo esquema de reserva. Vamos recuperar o Cachoeira do Galo para que a água volte as torneiras", explicou Sérgio Torres. O Sistema de Poço de Areia também será recuperado, mas será necessário elaborar um novo projeto, previsto para ser concluído em um prazo de 30 a 45 dias.
    ACIDENTE – O acidente no Sistema Poço da Areia ocorreu após um estouramento de um açude particular da Fazenda Santa Rosa em Camocim de São Félix, que existia no local há pelo menos 20 anos. Além da uma estação elevatória da Compesa, três açudes também foram destruídos pelo turbilhão de água.
    O acidente aconteceu na região conhecida como Mocó, distrito de Camocim. Segundo moradores da área, o açude que rompeu tinha quase um quilômetro de extensão de água, 12 metros de profundidade e também tinha mais de duas décadas. Sérgio Torres afirmou que o rompimento de barragens é comum no inverno, mas que nunca registrou danos em uma elevatória por conta disso como o da última sexta-feira (13).
    NOTA DO DIÁRIO COMPESIANO: SEGUNDO O PRÓPRIO DIRETOR,"É COMUM OS ROMPIMENTOS DOS AÇUDES".
    E porquê deixaram o Operador trabalhando em uma "área de risco"?
    Estes diretores da nossa Compesa são uma "tragédia"!

Nenhum comentário:

DIÁRIO COMPESIANO

Minha foto

SOU SIMPLES, REALISTA, CURTO E DIRETO. DETESTO ENROLADAS, NÃO SUPORTO MENTIRAS. PREFIRO ME APROXIMAR DOS QUE SINCERAMENTE ME ODEIAM, DOS QUE SE DIZENDO MEUS AMIGOS, AGEM COM SAFADEZA.

ASSIM DIZ O SENHOR JESUS CRISTO:

Josué 1:9 Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares.